novembro 2008


Corre

que a chuva ameaça

e o vento assopra o teu cigarro

que antecede o deleite

e satisfaz um trago

 

Ama

e fala sorrindo que gosta

que goza

que sonha

e espera

 

viaja à brasileira

tão fácil ir a paris

abrasileirar em inglês

 

what you get?

what you want

Não seca essa chuva no seu corpo

Não tira esse gosto da boca

Não fala que não – Je t’aime

Segura esse grito um pouco mais

 

E quando chegar

A manhã já se foi

O todo ela vê

E tudo ela sente

Again, and again

And again

 

e ela quer

do doce suspiro

ao grave delito

se descobre com fome

 

Globalizar é preciso

Gimme

Gimme more

Te amei

Primeiro por ser tão igual

a mim

eu que não falo

não entrego, me calo

e esqueço a porta no fim

depois te amei mais

mais pela causa e pela coisa

da diferença e da força

de você e de mim

a diferença do igual

de dentro, não sei bem onde

te reneguei como espelho quebrado

e nem te notei bem ao meu lado

forte, de forma irritante

da tua força e tua paz

do meu medo

da tua palavra fugaz

aprendo a consolar-me

consolidar-me

sem proclamar-te

rainha dos seus